Após um sequência de debates com o SNA e a Asagol, a Gol Linhas Aéreas marcou para o próximo dia 12 de dezembro uma reunião com os copilotos da companhia para discutir carreira e realinhamento salarial. O encontro será no novo Centro de Treinamento em Congonhas, das 14 às 16h.

Essa é uma oportunidade de os copilotos serem ouvidos diretamente pela direção da empresa. Por isso, é essencial que o maior número possível de copilotos possa estar presente.

O pedido de adequação dos salários partiu do próprio grupo de copilotos da empresa, que reivindica receber pelo menos 70% dos vencimentos recebidos pelos comandantes.

Após uma reunião em que mais de 120 copilotos da Gol decidiram pedir o realinhamento da remuneração, um abaixo-assinado sobre o tema atingiu cerca de 570 subscrições em favor do pleito.

A solicitação decorre da distorção comparativa da remuneração dos comandantes e copilotos, equivalente hoje na empresa à proporção de cerca de 50%. Na média mundial, a diferença de valores dos salários fixo + variável entre copilotos e comandantes está em torno de 70% do valor total de ganhos.

A Gol possui um grupo de copilotos maduro, com tempo de casa e experiência para ocupar o posto de comando com o profissionalismo que a empresa espera. Entretanto, não há expectativa a curto prazo e nem um plano de carreira que minimize a espera pela oportunidade de mudança na função.

Participe da reunião. Sua presença é fundamental.

Reunião de copilotos com a Gol
Data: 12 de dezembro
Horário: Das 14h às 16h
Local: auditório do novo Centro de Treinamento em Congonhas

O Sindicato Nacional dos Aeronautas e a Asagol farão reunião na próxima quarta-feira (22) com a diretoria da Gol Linhas Aéreas para tratar de temas como a remuneração dos copilotos, plano de carreira e outras questões de interesse dos tripulantes.

A reivindicação de adequação dos salários partiu do grupo de copilotos da empresa, que reivindica receber pelo menos 70% dos vencimentos recebidos pelos comandantes.

Após uma reunião em que mais de 120 copilotos da Gol decidiram pedir o realinhamento da remuneração, um abaixo-assinado sobre o tema atingiu cerca de 570 subscrições em favor do pleito.

Esta será a segunda reunião com a diretoria da companhia para tratar do assunto. Anteriormente, a Gol disse ter compreendido a demanda e se comprometeu a estudar possibilidades, ainda que tenha ressaltado que tem dificuldades para mexer no custo fixo em um momento de recuperação. 

A solicitação decorre da distorção comparativa da remuneração dos comandantes e copilotos, equivalente hoje na empresa à proporção de cerca de 50%. Na média mundial, a diferença de valores dos salários fixo + variável entre copilotos e comandantes está em torno de 70% do valor total de ganhos.

A Gol possui um grupo de copilotos maduro, com tempo de casa e experiência para ocupar o posto de comando com o profissionalismo que a empresa espera. Entretanto, não há expectativa a curto prazo e nem um plano de carreira que minimize a espera pela oportunidade de mudança na função.

Fiquem atentos aos nossos meios de comunicação para acompanhar as novidades sobre o tema.

Em assembleia realizada nesta segunda-feira (30), a categoria dos aeronautas negou a contraproposta apresentada pelas empresas para a renovação da Convenção Coletiva de Trabalho da Aviação Regular e elaborou uma nova proposta, que será levada à mesa de negociação pelo Sindicato Nacional dos Aeronautas na próxima quarta (1).

Na assembleia, também foi aprovado o termo acertado pelo SNA com as empresas que garante a manutenção das cláusulas da atual CCT por 90 dias após a data-base, 1º de dezembro, assim como a manutenção das condições atuais para o pagamento do DSR também durante estes 90 dias, no caso de as negociações se estenderem para depois de 1º de dezembro.

A assinatura deste termo é de suma importância para a negociação.

A contraproposta das empresas que foi negada nesta segunda-feira recusava diversas das reivindicações da pauta original dos aeronautas e oferecia, basicamente: INPC para cláusulas econômicas; 5% no piso das diárias internacionais; período oposto de seis dias com fim das restrições das monofolgas; franquia de bagagens, publicação das escalas com 5 dias de antecedência em todos os meses, passe livre com 7 assentos, e a manutenção das demais cláusulas.

Além disso, as empresas pediam a postergação da entrada em vigor de alguns itens da Nova Lei do Aeronauta, passando de 27 de novembro de 2017 para 1º de março de 2018 (folga, monofolga, base contratual, publicação de escala e mudança de pagamento de km para hora) e também a inclusão de cláusulas que versam sobre a concessão de passagens, menor aprendiz e pessoas com deficiência.

Alguns pontos passariam, devido à complexidade e às diferenças entre as empresas, para negociação por companhia:

- Pagamento do período de tempo de solo entre etapas;
- Pagamento de treinamento em simulador;
- Discussão das folgas para tripulantes de ATR.

A contraproposta formulada e aprovada pelos aeronautas nesta segunda-feira adapta as reivindicações e determina uma base mínima aceitável pela categoria para atender ao que pedem as empresas.

Nas cláusulas econômicas, o pleito continua a ser de 5% de aumento em salários, pisos, diárias de alimentação nacionais, vale alimentação e seguro de vida. Para as diárias internacionais, a solicitação é de um valor fixo de 25,00 (seja dólar, euro ou libras).

Entre as cláusulas sociais, as principais reivindicações são, dentre outras:

- Fim do limite de assentos para o Passe Livre;
- Passe Livre nos ônibus das empresas para deslocamento entre aeroportos;
- Período oposto de 8 dias;
- Homologação de termo de rescisão nas representações do SNA;
- 11 folgas mensais para tripulantes que voam widebody;
- Descanso dos comissários na classe executiva;
- Validação, por meio de ACT, das jornadas autorizadas pelo SGRF (Sistema de Gerenciamento do Risco da Fadiga);
- Limite de jornada em voos de tripulação composta.

Cabe lembrar que toda decisão é sempre tomada pelos tripulantes, em assembleia, e que a participação de todos é de extrema importância para o sucesso nas negociações.

O SNA agrade a presença de todos nas assembleias desta segunda e convoca a categoria acompanhar e participar de todo o processo.

Fiquem atentos aos nossos meios de comunicação e participem das deliberações.

O SNA pede a todos os tripulantes que são beneficiários do acordo realizado no processo movido contra a Gol/VRG pelo reembolso do CCF (Certificado de Capacidade Física), e que ainda não buscaram seus valores, que entrem em contato conosco.

Têm direito todos os tripulantes que fizeram renovação do CCF no período de 2008 a 2010 (com contrato de trabalho ativo até 27 de outubro de 2015). 

Caso você esteja nestas condições e ainda não tenha recebido, entre em contato com o SNA pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo." target="_blank">juríEste endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. ou pelo telefone 11 5531-0318 ramal 101.

Obs.: Os pagamentos do acordo do CCF com a Gol tiveram início em janeiro de 2017.

O abaixo-assinado dos copilotos da Gol já atingiu cerca de 570 subscrições, em um grupo total de 750 copilotos, e será entregue à direção da companhia pelo Sindicato Nacional dos Aeronautas e pela Asagol na próxima reunião entre as partes, em novembro. 

A reivindicação, que partiu dos próprios tripulantes, é de que os copilotos recebam salário equivalente a pelo menos 70% dos vencimentos recebido pelos comandantes.

Se você é copiloto da Gol e concorda com a reivindicação, por favor, subscreva o abaixo-assinado no link a seguir:

https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSchdda-Tg4qglZvJ25c6WbIDTEagNZP0RKgTxqsZw6JA98vGg/viewform

Em uma primeira reunião, realizada no dia 5 de outubro, a empresa disse ter compreendido a demanda e se comprometeu a estudar possibilidades, ainda que tenha ressaltado que tem dificuldades para mexer em seu custo fixo em um momento de recuperação. 

Entenda

A solicitação decorre da distorção comparativa da remuneração dos comandantes e copilotos, equivalente hoje na empresa à proporção de cerca de 50%.

Na média mundial, a diferença de valores dos salários fixo + variável entre copilotos e comandantes está em torno de 70% do valor total de ganhos.

A Gol possui um grupo de copilotos maduro, com tempo de casa e experiência para ocupar o posto de comando com o profissionalismo que a empresa espera. 

Entretanto, não há expectativa de promoções em curto prazo e nem um plano de carreira que minimize a espera pela oportunidade de mudança na função, motivo pelo qual o equilíbrio salarial entre é indispensável.

Fiquem atentos aos nossos meios de comunicação para acompanhar as novidades sobre o tema.

 

O Sindicato Nacional dos Aeronautas e a Asagol estiveram reunidos nesta quinta-feira (5) com a direção da Gol Linhas Aéreas para passar à companhia a reivindicação que partiu do grupo de copilotos para receber salário equivalente a pelo menos 70% dos vencimentos recebido pelos comandantes.

A empresa disse ter compreendido a demanda e se comprometeu a estudar possibilidades, ainda que tenha ressaltado que tem dificuldades para mexer no custo fixo em um momento de recuperação. Uma nova reunião ficou marcada para novembro para discutir a questão.

Lembramos que a decisão desta reivindicação foi tomada em uma reunião solicitada pelo grupo em que mais de 120 copilotos da Gol decidiram pedir o realinhamento da remuneração.

O grupo também decidiu criar um abaixo-assinado sobre o assunto, para colher a opinião de um número maior de copilotos da companhia.

A solicitação decorre da distorção comparativa da remuneração dos comandantes e copilotos, equivalente hoje na empresa à proporção de cerca de 50%.

Na média mundial, a diferença de valores dos salários fixo + variável entre copilotos e comandantes está em torno de 70% do valor total de ganhos.

A Gol possui um grupo de copilotos maduro, com tempo de casa e experiência para ocupar o posto de comando com o profissionalismo que a empresa espera. Entretanto, não há expectativa a curto prazo e nem um plano de carreira que minimize a espera pela oportunidade de mudança na função, motivo pelo qual o equilíbrio salarial entre as funções é indispensável.

Fiquem atentos aos nossos meios de comunicação para acompanhar as novidades sobre o tema.

Em reunião organizada pelo SNA e pela Asagol a pedido do grupo de tripulantes, que teve participação de mais de 120 copilotos da Gol Linhas Aéreas, foi decidido pleitear junto à companhia que copilotos percebam um salário equivalente a ao menos 70% dos vencimentos recebido pelos comandantes.

O grupo também decidiu criar um abaixo-assinado sobre o assunto, para colher a opinião de um número maior de copilotos da companhia. Se você é copiloto da Gol e concorda com a reivindicação, por favor, subscreva o abaixo-assinado no link a seguir:

https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSchdda-Tg4qglZvJ25c6WbIDTEagNZP0RKgTxqsZw6JA98vGg/viewform

A solicitação decorre da distorção comparativa da remuneração dos comandantes e copilotos, equivalente hoje na empresa à proporção de cerca de 50%.

Na média mundial, a diferença de valores dos salários fixo + variável entre copilotos e comandantes está em torno de 70% do valor total de ganhos.

A Gol possui um grupo de copilotos maduro, com tempo de casa e experiência para ocupar o posto de comando com o profissionalismo que a empresa espera. Entretanto, não há expectativa a curto prazo e nem um plano de carreira que minimize a espera pela oportunidade de mudança na função, motivo pelo qual o equilíbrio salarial entre as funções é indispensável.

O abaixo-assinado será entregue à direção da companhia.

Atendendo a reivindicações do grupo, o Sindicato Nacional dos Aeronautas e a Asagol realizaram nesta quarta-feira (27) reunião com copilotos da Gol Linhas Aéreas, em São Paulo, para tratar especialmente de questões como remuneração e plano de carreira. 

O grupo, que reuniu mais de cento e vinte tripulantes nesta quarta, decidiu pleitear junto à companhia que copilotos percebam um salário equivalente a 70% dos vencimentos recebido pelos comandantes. 

O pleito decorre de diversos fatores, como a maturidade que a empresa atingiu, em que não se visualiza mais crescimento como o que ocorreu em outros anos, de forma que hoje o tempo de permanência na função de copiloto é elevado e tendente a aumentar. 

A solicitação também decorre da distorção comparativa entre a remuneração dos comandantes e copilotos, equivalente à proporção de cerca de 50%, quando a prática nos principais mercados varia de 60% a 70% da remuneração de um comandante. 

O grupo também deliberou por um abaixo-assinado para que aqueles que não puderam participar da reunião também tenham oportunidade de opinar sobre o assunto. Em breve ele estará disponível nos meios de comunicação do SNA e da Asagol, com as premissas discutidas na reunião para votação do grupo.

Este pleito, conforme deliberado pelos presentes, será levado à empresa. Tão logo tenhamos uma resposta, nova reunião será marcada com o grupo.

O SNA parabeniza o grupo pela presença maciça na reunião e pede que os copilotos continuem mobilizados, acompanhando os meios de comunicação das entidades.

O Sindicato nacional dos Aeronautas convoca todos os tripulantes da aviação regular para assembleia que irá definir a pauta de reivindicações para a renovação da CCT (Convenção Coletiva de Trabalho) para 207/2018. A assembleia será realizada na próxima quinta-feira (21), às 13h30 horas, em São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Brasília e Campinas. Veja o edital: https://goo.gl/Uhnwv8.

Esse é o momento de cada aeronauta dar sua contribuição e sugerir mudanças e melhorias na CCT. Ressaltamos que a presença dos tripulantes nas assembleias é essencial para a discussão e formação da pauta —e para o sucesso nas negociações. Buscamos, assim como aconteceu no último ano, conseguir fechar o acordo na nossa data-base, 1º de dezembro.

O SNA também abriu um canal de comunicação, por meio do e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo." target="_blank">cctregular@aeronautas.org.br, para que todos os tripulantes possam previamente dar suas sugestões para pauta de reivindicações e tirar dúvidas.

Participe e faça sua parte!

Atendendo a reivindicações do grupo, o Sindicato Nacional dos Aeronautas e a Asagol convidam todos os copilotos da Gol Linhas Aéreas para reunião a ser realizada no próximo dia 27 de setembro, às 13h30, no hotel íbis Congonhas (São Paulo).

No encontro serão discutidas questões como remuneração e plano de carreira, além de outros temas diversos.

Ressaltamos a importância dos assuntos para todos os copilotos. Contamos com a participação maciça do grupo.

O Sindicato Nacional dos Aeronautas esclarece que a AGE de 17 de julho, que vai deliberar sobre os termos do acordo coletivo de trabalho proposto pela empresa para o modelo de remuneração dos aeronautas Instrutores de Base e Checadores - IBX e Instrutores e Checadores – IRX, é destinada a comandantes somente, e não a comissários.

Veja abaixo o edital completo: 

AGE - 17 de julho - 13h30 - Gol - Proposta de acordo - Instrutores de Base e Checadores


EDITAL DE CONVOCAÇÃO


ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA


O Presidente do Sindicato Nacional dos Aeronautas, no uso das atribuições que lhe são conferidas pelo disposto no art. 22, “a” do estatuto da entidade sindical e observados os demais requisitos estatutários e legais, em especial o previsto no art. 20, “b”, do estatuto sindical supracitado, convoca os aeronautas Instrutores de Base e Checadores - IBX e Instrutores e Checadores - IRX empregados da Empresa GOL LINHAS AÉREAS, para Assembleia Geral Extraordinária que será realizada nos seguintes locais e datas: 1) dia 17 de julho de 2017, às 13:30 horas em primeira convocação, e às 14:00 horas em segunda e última convocação no Rio de Janeiro: Sede do SNA, localizada na Avenida Franklin Roosevelt, 194, Salas 802/805, Centro, Rio de Janeiro/RJ, CEP: 20021-120; 2) dia 18 de julho de 2017, às 13:30 horas em primeira convocação, e às 14:00 horas em segunda e última convocação em Brasília: Representação do SNA: SBN - Ed. Via Capital, Quadra 2 - Bloco F - Lote 12 - Salas 1010/1011, Brasília/DF, CEP: 70040-020; 3) dia 19 de julho de 2017, às 13:30 horas em primeira convocação, e às 14:00 horas em segunda e última convocação em Porto Alegre: Representação do SNA, localizada na Avenida dos Estados, 1825, loja 06, Anchieta, Porto Alegre/RS, CEP: 90200-001; e 4) dia 20 de julho de 2017, às 13:30 horas em primeira convocação, e às 14:00 horas em segunda e última convocação São Paulo: Auditório Hotel Ibis Congonhas, localizado na Rua Baronesa de Bela Vista, 801, Congonhas, São Paulo/SP, para deliberarem sobre a seguinte ordem do dia: Deliberar sobre os termos do acordo coletivo de trabalho proposto pela empresa para o modelo de remuneração dos aeronautas Instrutores de Base e Checadores - IBX e Instrutores e Checadores - IRX.

Rio de Janeiro, 05 de julho de 2017


Rodrigo Spader

Presidente


https://goo.gl/FWHPdh

EDITAL DE CONVOCAÇÃO

ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA

O Presidente do Sindicato Nacional dos Aeronautas, no uso das atribuições que lhe são conferidas pelo disposto no art. 22, “a” do estatuto da entidade sindical e observados os demais requisitos estatutários e legais, em especial o previsto no art. 20, “b”, do estatuto sindical supracitado, convoca os aeronautas Instrutores de Base e Checadores - IBX e Instrutores e Checadores - IRX empregados da Empresa GOL LINHAS AÉREAS, para Assembleia Geral Extraordinária que será realizada nos seguintes locais e datas: 1) dia 17 de julho de 2017, às 13:30 horas em primeira convocação, e às 14:00 horas em segunda e última convocação no Rio de Janeiro: Sede do SNA, localizada na Avenida Franklin Roosevelt, 194, Salas 802/805, Centro, Rio de Janeiro/RJ, CEP: 20021-120; 2) dia 18 de julho de 2017, às 13:30 horas em primeira convocação, e às 14:00 horas em segunda e última convocação em Brasília: Representação do SNA: SBN - Ed. Via Capital, Quadra 2 - Bloco F - Lote 12 - Salas 1010/1011, Brasília/DF, CEP: 70040-020; 3) dia 19 de julho de 2017, às 13:30 horas em primeira convocação, e às 14:00 horas em segunda e última convocação em Porto Alegre: Representação do SNA, localizada na Avenida dos Estados, 1825, loja 06, Anchieta, Porto Alegre/RS, CEP: 90200-001; e 4) dia 20 de julho de 2017, às 13:30 horas em primeira convocação, e às 14:00 horas em segunda e última convocação São Paulo: Auditório Hotel Ibis Congonhas, localizado na Rua Baronesa de Bela Vista, 801, Congonhas, São Paulo/SP, para deliberarem sobre a seguinte ordem do dia: Deliberar sobre os termos do acordo coletivo de trabalho proposto pela empresa para o modelo de remuneração dos aeronautas Instrutores de Base e Checadores - IBX e Instrutores e Checadores - IRX.

Rio de Janeiro, 05 de julho de 2017

Rodrigo Spader
Presidente