AeroClippi?ng, quarta-fei?ra, 02/07/14 - ano XII - nº 202

Fonte
  • Menor Pequena Medium Grande Maior
  • Padrão Helvetica Segoe Georgia Times

O Estado de S.Paulo

Azul foi aérea mais pontual em junho e no 1º semestre

Airbus diz que testes de voo do A320neo devem começar em setembro

Virgin Atlantic está interessada em Airbus A330neo

Avião é abandonado com 260 kg de droga em Itaí-SP

Passageiros bêbados estão na mira das companhias aéreas

Folha de São Paulo

Avião de carga cai sobre prédio comercial no Quênia

G1

Justiça do Acre condena Gol e site de ofertas a indenizar passageiras

Diário do Nordeste

Voos para Fortaleza estão lotados

Jornal de Turismo

Avianca firma novo acordo de codeshare com Turkish Airlines


O Estado de S.Paulo

01 Julho 2014 | 20h 30

Azul foi aérea mais pontual em junho e no 1º semestre

LUCIANA COLLET - AGÊNCIA ESTADO


A Azul Linhas Aéreas Brasileiras foi a empresa mais pontual do País no mês de

junho e no consolidado do primeiro semestre deste ano. De acordo com

levantamento realizado pela Infraero, considerando atrasos superiores a 30

minutos, a aérea registrou atraso em 6,49% de seus voos em junho, porcentual

inferior ao registrado por Gol (6,49%), TAM (7,32%) e Avianca (10,49%). Os dados

consideram os atrasos nos aeroportos da Rede Infraero e nos aeroportos

concedidos de Brasília, Viracopos e Guarulhos.


No consolidado de junho, a Azul conquistou um índice de pontualidade de 93,9%,

acima de Gol, com 93,3%, TAM, com 90%, e Avianca, 87,1%, conforme cálculos

feitos pelo Broadcast, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado, com

base nos dados da Infraero.


Em nota, a Azul explica que realizou uma série de ações com o objetivo de ser

mais pontual, como a criação de novos cargos para gerenciar as operações

diariamente, a elaboração de uma malha especial de inverno - que recebeu ajustes

em alguns horários de voos em função de um histórico de meteorologia -, além de

estratégias especiais de posicionamento de tripulações e planos de ação para a

Copa.


"Sabemos que uma operação aérea reúne diversos fatores que a tornam complexa,

mas graças ao desempenho de nossos tripulantes e algumas medidas tomadas o

resultado foi muito positivo", afirma o vice-presidente Técnico-Operacional da

Azul, Flávio Costa. "Temos uma malha de voos muito abrangente e operamos em

situações muito desfavoráveis, o que faz com que esse feito seja ainda mais

expressivo", completou.


Cancelamentos.

A Azul destacou também a redução de 40% no número de cancelamentos por questões

relacionadas à manutenção e atribui o feito à chegada da segunda aeronave

Pilatus PC-12 - avião de pequeno porte destinado exclusivamente para o

transporte de tripulação, técnicos de manutenção e peças. As aeronaves ficam

posicionadas em Campinas e Belo Horizonte (Pampulha).


O Estado de S.Paulo

01 Julho 2014 | 12h 32

Airbus diz que testes de voo do A320neo devem começar em setembro

REUTERS


A Airbus disse que a montagem de seu primeiro avião reformulado A320neo de

corredor único foi concluída, abrindo caminho para que os testes de voo comecem

em setembro e para que a entrada em serviço ocorra no quarto trimestre do ano

que vem.


"A montagem do primeiro A320 foi concluída após a pintura do avião e a montagem

dos motores Pratt & Whitney PW1100G-JM", disse a Airbus em um comunicado nesta

terça-feira.


"(O jato) MSN6101, que será o primeiro A320neo a voar, começará em breve seus

testes em solo em preparação para o primeiro voo".


(Por James Regan)


O Estado de S.Paulo

01 Julho 2014 | 12h 09

Virgin Atlantic está interessada em Airbus A330neo

REUTERS


A Virgin Atlantic Airways [VA.UL] usou sua posição de influência para uma

possível reformulação do jato A330 da Airbus nesta terça-feira, dizendo que

consideraria uma encomenda se o preço e os aspectos econômicos fossem

satisfatórios, mas incitou a Airbus a tomar uma decisão rápida.


A Airbus está avaliando se atualiza o jato de corredor duplo, tendo selecionado

a Rolls-Royce como única fornecedora de motores para a possível versão

atualizada, segundo fontes do setor.


"No papel, parece uma oferta fantástica. Virá com aumento nos custos de posse,

mas desde que estes sejam mantidos sob controle ... ela será atraente para um

bom número de companhias aéreas", disse o chefe de planejamento estratégico de

frota da companhia aérea, Alan Leeks, em um fórum em Londres.


Questionado se a Virgin Atlantic, que já opera jatos A330 atuais, consideraria

fazer uma encomenda pela versão atualizada, ele disse "sim", acrescentando que o

reformulado "A330neo" ofereceria "uma redução muito significativa" no consumo de

combustível.


A Virgin Atlantic pode, no entanto, atrasar ainda mais o recebimento de seis

superjumbos A380 que foram encomendados há muito tempo, acrescentou ele.


(Por Tim Hepher)


O Estado de S.Paulo

01 Julho 2014 | 11h 01

Avião é abandonado com 260 kg de droga em Itaí-SP

JOSÉ MARIA TOMAZELA - Agência Estado


Um avião carregado com 260 quilos de pasta base de cocaína foi abandonado numa

plantação de batatas, na noite de segunda-feira (30), em Itaí, no sudoeste

paulista. A aeronave, um bimotor, estava com o trem de pouso quebrado, o que

pode indicar que o piloto teria sido obrigado a fazer um pouso forçado. Um dos

pneus foi encontrado a 120 metros do local em que estava o avião, numa fazenda

próxima da Represa de Jurumirim, zona rural do município.


Um funcionário da propriedade avistou o avião quando acionava o sistema de

irrigação da lavoura. Policiais militares enviados ao local acharam a droga

embalada em fitas plásticas na cabine da aeronave. De acordo com a Polícia

Militar, a quantidade de pasta seria suficiente para a produção de até 500

quilos de cocaína. Documentos e uma passagem aérea apreendidos no avião indicam

que a droga pode ter sido embarcada no exterior. A PM entrou em contato com a

Polícia Federal para a investigação de uma possível rota internacional de

tráfico de entorpecentes.


A droga foi levada para a Delegacia de Entorpecentes de Avaré. Na manhã desta

terça-feira, policiais ainda procuravam pistas do piloto e outros possíveis

ocupantes do avião. A Polícia Civil de Avaré entrou em contato com o Centro de

Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) para a remoção da

aeronave.


O Estado de S.Paulo

01 Julho 2014 | 09h 44

Passageiros bêbados estão na mira das companhias aéreas

Associação

internacional das empresas de aviação discute formas de conter os prejuízos

causados pelos viajantes que abusam de bebidas

Martha C. White - The New York Times



Prejuízo de bêbado não tem

dono

Chi Birmingham/NYT


As empresas áreas estão preocupadas com os desentendimentos a bordo relacionados

ao consumo exagerado de álcool pelos passageiros, um problema persistente,

perigoso e assustador para todos os que viajam ou trabalham em aviões.


Em resposta aos frequentes incidentes relacionados ao abuso de bebidas durante

as viagens, a Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA) está lutando

por leis internacionais mais rígidas para permitir que um passageiro

indisciplinado possa ser penalizado no país onde o avião pousar, mas a medida

ainda aguarda ratificação.


A associação também tenta buscar formas de melhor controle do embarque de

passageiros potencialmente bêbados.


Tony Tyler, diretor executivo da associação, explica que o número de incidentes

registrados pelas companhias aéreas aumentou nos últimos anos. No ano passado,

cerca de 8 mil casos de comportamento indisciplinados foram relatados pelas

companhias aéreas que integram a IATA. Em 2007, quando a associação começou a

acompanhar esses episódios, foram menos de mil casos.


Não está claro se a estatística comprova o aumento do número de incidentes ou se

as companhias aéreas estão mais sintonizadas e preocupadas em relatar os casos.


"De qualquer forma, os números são suficientes para causar uma grande

preocupação", disse Perry Flint, representante da associação.


Nos Estados Unidos, o número de incidentes de passageiros desordeiros em voos

domésticos - em que as proteções legais para as companhias aéreas são mais

fortes - manteve-se em grande parte estável nos últimos anos, com 160 ações de

execução reportados no ano passado, de acordo com a Administração Federal de

Aviação.


Mas em voos internacionais a situação é mais preocupante. No ano passado, a

Delta anunciou que passou a oferecer licor, cerveja e vinho a todos os

passageiros em voos internacionais. Nos voos domésticos, o álcool não é

oferecido na classe econômica.


Com a nova política, a Delta seguiu o padrão das demais companhias

internacionais. Há dois anos, a American Airlines começou a oferecer cerveja e

vinho em voos de e para a Europa, Ásia e alguns países sul-americanos. A US

Airways, que se fundiu com a American Airlines, oferece vinho com o jantar em

voos internacionais.


George W. Hamlin, presidente da consultoria Hamlin Transporte, disse que as

políticas de bebida liberada são muitas vezes postas em prática por razões

competitivas.


"Há passageiros que fazem a opção de ir com uma operadora pensando nas bebidas

oferecidas gratuitamente", disse ele.


Há um preço por essa política, dizem os trabalhadores das companhias aéreas.

Amanda Pleva, assistente de voo, disse que os passageiros podem ser motivados a

beber demais por várias razões: o medo de voar, a vontade de dormir, o stress, o

tédio ou a frustração causada por um longo atraso", explica ela. "Ou também

apenas por prazer".


"Normalmente, quando você tem pessoas que estão viajando a negócios e ficam

bêbadas no avião, normalmente não é só porque eles bebem apenas por prazer, mas

também por várias preocupações".


Os medicamentos contra a ansiedade ou soníferos podem criar situações alarmantes

quando os passageiros misturam com um copo ou mais de bebida.


"Agora, com pílulas, as pessoas pensam que são invencíveis", disse Pleva.

"Corremos o risco de encontrar pessoas cada vez mais irracionais por causa

dessas misturas".


Quaisquer que sejam as medias adotadas, o fato é que a tendência é de haver

menos tolerância com essas situações especialmente nos aviões com maior

capacidade, onde os riscos são potencialmente maiores.


"Podemos ter chegado ao ponto onde há tantas passageiros a bordo em um espaço

lotado que o estresse passa a ser um risco a ser considerado", disse Robert W.

Mann, um consultor da indústria aeronáutica.


Esse parecia ser o caso, no mês passado, quando um passageiro bêbado a bordo de

um voo da American Airlines de Los Angeles para Miami forçou o avião a fazer um

pouso de emergência em Phoenix.


"Esses casos são analisados isoladamente", explica Simcha McIntosh, porta-voz da

American Airlines. "Em última análise, o capitão decide se um voo precisa

desviar por causa de um passageiro incômodo".


Estes casos podem custar muito caro para as companhias aéreas. Um desvio de rota

pode custar US$ 20 mil ou mais em termos de tempo da tripulação, custos de

combustível, taxas de aeroporto e outras despesas, disse Mann.


O preço pode subir ainda mais. A IATA registrou um caso em 2011 em que uma

empresa perdeu US$ 200 mil em um desvio na rota ao cruzar o Pacífico.


É difícil dizer quantos incidentes estão relacionados ao abuso de álcool, porque

os números não são exatos. "Muitas companhias aéreas que participaram de uma

pesquisa da IATA sobre os passageiros indisciplinados encaravam o álcool como o

principal contribuinte para o comportamento disruptivo", diz a associação em seu

site.


"As empresas observaram que os passageiros, em inúmeros casos, podem ter sido

intoxicados no momento de embarcar no avião ou tiveram acesso ao seu próprio

abastecimento de álcool a bordo".


Algumas pessoas tentam roubar álcool a bordo, disse Pleva. "A proibição de

líquidos e gel realmente ajuda", disse ela. Alguns pedem uma dose para cada

comissário de bordo para disfarçar o consumo exagerado. Atendentes

ocasionalmente tropeçam em um estoque de garrafas vazias no banco de trás depois

que os passageiros saem.


Folha de São Paulo

02/07/2014 02h42

Avião de carga cai sobre prédio comercial no Quênia

DA AFP


Um avião de carga caiu nesta quarta-feira sobre um prédio comercial logo após

decolar do principal aeroporto de Nairóbi, no Quênia, o mais movimentado do

leste da África, informaram as autoridades aéreas.


"Um Fokker 50 de carga com quatro pessoas a bordo caiu na manhã desta

quarta-feira sobre um prédio comercial", logo após decolar do Aeroporto

Internacional de Nairóbi Jomo Kenyatta (JKIA), revelaram as autoridades

aeroportuárias do Quênia.


Até o momento não há informação sobre vítimas, mas fontes policiais acreditam

que os quatro membros da tripulação morreram no acidente.


Tony Karumba/AFP


Moradores observam avião de

carga que caiu sobre um prédio comercial

logo após decolar do principal aeroporto de Nairóbi, no Quênia


Moradores observam avião de carga que caiu sobre um prédio comercial em Nairóbi,

no Quênia

A polícia também não soube informar se no prédio atingido havia gente

trabalhando no momento do acidente, que ocorreu logo após o amanhecer.


A zona da queda, situada nos arredores do aeroporto, abriga prédios de

escritórios e imóveis industriais geralmente vazios no horário em que ocorreu o

acidente.


A Cruz Vermelha do Quênia revelou que o prédio está situado próximo a um centro

de treinamento de uma unidade paramilitar.


G1

01/07/2014 11h10

Justiça do Acre condena Gol e site de ofertas a indenizar passageiras

Passagem foi emitida

com a data errada e consumidoras pagaram multa.

Gol diz que só responderá em autos do processo.

Do G1 AC



Empresa foi condenada a indenizar passageiras

(Foto: Divulgação)


O 3º Juizado Especial Cível da Comarca de Rio Branco condenou a empresa Gol

Linhas Aéreas e um site de venda de passagens aéreas ao pagamento R$ 3 mil de

indenização a duas passageiras por danos morais. As consumidoras teriam sido

prejudicadas após um erro na emissão dos bilhetes. A decisão foi publicada no

Diário da Justiça do último dia 25 de junho, mas só foi divulgada nesta

segunda-feira (30).


De acordo com o Tribunal de Justiça do Acre (TJ-AC), as duas passageiras teriam

comprado duas passagens de ida e volta entre Rio Branco e a cidade de Porto

Seguro (BA), através do site de compras.


A viagem deveria ser de apenas uma semana, porém, por causa de um erro de

impressão acabou sendo marcada para um mês após a partida da capital acreana. As

consumidoras teriam pedido o estorno da passagem, porém, só receberam de volta

uma parte do valor pago, já que houve dedução de taxas e multa por parte da

empresa emissora do bilhete.


Na sentença, o juiz Giordane Dourado também exigiu que as empresas fizessem o

ressarcimento da quantia de R$ 699, que corresponderia à cobrança indevida de

taxas e multa pelo cancelamento das passagens.


Procurada pelo G1, a Gol Linhas Aéreas disse que só responde decisões judiciais

nos autos do processo. Já o site de compras, não respondeu até o fechamento da

matéria.


Diário do Nordeste

02.07.2014

Voos para Fortaleza estão lotados

Situação entristece

torcedores que buscavam assistir ao jogo entre Brasil e Colômbia, no Castelão



Segundo a Infraero, a oferta

nos voos que chegam ao Ceará de hoje até

sexta-feira é de 52.977 assentos FOTO: NATINHO RODRIGUES


Os passageiros que desejam vir a Fortaleza nos próximos dias terão grandes

dificuldades para encontrar disponibilidade de assentos nas aeronaves. Os voos

que chegam à Capital cearense estão lotados. A situação enche de tristeza,

principalmente, torcedores que sonhavam assistir ao jogo entre Brasil e

Colômbia, nesta sexta-feira (4), na Arena Castelão. Há quem tenha vendido

ingressos por não encontrar vagas.


De acordo com informações da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária

(Infraero), a oferta nos voos para o Ceará de hoje até sexta-feira é de 52.977

assentos. Destes, restam pouquíssimos, a maioria no dia 4 e com chegada em

Fortaleza após o fim do jogo, conforme constatou a reportagem do Diário do

Nordeste em pesquisa feita, na tarde ontem, nos sites das companhias aéreas.


TAM


Na TAM, por exemplo, não há espaço em nenhum dos voos que saem, hoje e amanhã,

do Rio de Janeiro, São Paulo, Brasília e Curitiba. Se o torcedor estiver em Belo

Horizonte ou conseguir se deslocar até lá, pode voar amanhã às 20h34 com conexão

em Brasília, onde deverá esperar por 12 horas, até pegar outro voo na

sexta-feira, às 10h15, pousando em Fortaleza às 13h25. Para isso, além de

despender de R$ 1.299, o passageiro terá de passar por uma jornada total de

16h51.


O restante das ofertas se concentram na noite do dia 4, quando o Brasil já terá

disputado com a Colômbia. Ainda assim, os preços chamam a atenção. Quem fizer o

trecho de Manaus a Fortaleza às 14h55 da sexta-feira terá que pagar R$ 2.444 e

só chegará à Capital às 1h41 do sábado, por conta de uma conexão de 3h no

Distrito Federal. Se quiser pagar mais barato (R$ 1.200), em vez de um trajeto

de 9h46, o torcedor passará 15h45, saindo no mesmo voo, mas esperando por mais

tempo na conexão.


Avianca


A situação é semelhante na Avianca. Para vir a Fortaleza hoje, o passageiro

precisa estar em Belo Horizonte, desembolsar R$ 999 e demorar quase 5h30 para

chegar a seu destino, saindo da capital mineira às 9h35 e chegando ao Estado às

15h. Não há assentos disponíveis nos voos com saída do Rio de Janeiro hoje e

amanhã. O turista só encontra, no site da companhia, bilhetes para a data da

partida, mas não conseguirá ver a competição. Isso porque a aeronave deixa a

capital fluminense às 17h25 e, por conta de uma parada, só aterrissa em

Fortaleza às 22 horas. Há outro voo com saída às 20h35 e chegada às 23h40. Ambas

as passagens custam R$ 835.


Em São Paulo, também só há assentos disponíveis para sexta-feira. Uma das

aeronaves parte de Guarulhos às 20h30 e chega em Fortaleza às 23h50. A passagem

é disponibilizada por R$ 999. A outra, com parada prevista, deixa a capital

paulista às 18h20 e chega às 23h40. No site da Avianca, não existem vagas nos

aviões que saem de Curitiba e de Brasília. Vale ressaltar que, quando há

disponibilidade, sobram poucos assentos.


Azul e Gol


Na Azul, quem deseja sair de Salvador, Rio de Janeiro, São Paulo e Curitiba não

conseguirá ver o duelo entre Brasil e Colômbia no Castelão. Todas as saídas para

o dia 4 de julho, a grande maioria com preços "salgados", chegarão ao Ceará só

após o jogo, mesmo sendo diretos. No Rio de Janeiro, há um voo da Azul que sai

às 13h57, mas só chega em solo cearense às 21h20. A passagem custa R$ 816,90. Já

em Curitiba, a aeronave sai às 12h30 e pousa no Aeroporto Internacional Pinto

Martins às 21h15. Em Manaus, só há disponibilidade para sábado.


Viajando pela Gol, o torcedor consegue chegar a tempo para o jogo caso pegue um

dos três voos - com duração de 6h - saindo de São Paulo hoje (às 6h15, 7h e

16h), ou de Brasília na sexta (às 3h e 10h45). Todos com valor mínimo de R$

1.599,90.


Protagonista

Frustração por ter ingresso e não poder voar


O curitibano Marcelo Seixas tirou a sorte grande quando entrou na página da Fifa

e conseguiu comprar ingressos para o jogo das quartas de final, entre Brasil e

Colômbia. Infelizmente, ele não teve o mesmo sucesso ao procurar passagens

aéreas para Fortaleza nos dois dias anteriores à data da partida, pois não havia

mais assentos disponíveis nos voos diretos. Segundo o torcedor, a alternativa

era pegar o trecho até Recife (no valor de R$2.000) e então seguir de carro rumo

a Fortaleza ou embarcar dias antes, o que significaria perder mais dias de

trabalho. Apesar da vontade de torcer pelo Brasil e visitar as praias, Marcelo

ponderou que exigiria muito empenho. "É bastante frustrante você conseguir o

ingresso e acabar não conseguindo ir ao jogo por falta de passagem", conta o

gestor de vendas.

Marcelo Seixas

Gestor de vendas


Raone Saraiva

Repórter


Jornal de Turismo

Terça, 01 Julho 2014 12:21

Avianca

firma novo acordo de codeshare com Turkish Airlines


Avianca e Turkish Airlines anunciam novo acordo de codeshare. Os passageiros que

viajam pela Avianca podem voar com rapidez e eficiência da América Latina e do

Caribe para diferentes destinos na Turquia e na Europa.


Enquanto isso, os passageiros que viajam com a Turkish Airlines terão acesso a

uma ampla gama de voos para a América Latina por meio do Centro de conexão

Avianca em Bogotá, Colômbia.


Através de sua associação com a Star Alliance, os passageiros podem desfrutar de

vários benefícios e comodidades, por exemplo, a compra de um bilhete único para

o seu destino final, bem como a chance de ganhar e resgatar suas milhas no

programa de fidelidade de sua escolha, que será em favor de seu status de

passageiro frequente.


"Por meio deste acordo com a Turkish Airlines, podemos oferecer aos nossos

passageiros melhores opções de viagens para a Turquia", disse Fabio Villegas,

CEO da Avianca. "Nós também temos a oportunidade de oferecer aos clientes com a

Turkish Airlines, maior excelência no atendimento, com foco nas necessidades dos

viajantes do mundo e satisfação do cliente."


"Estamos muito satisfeitos por assinar um acordo de codeshare com a Avianca, um

membro reconhecido da Star Alliance. Sob este acordo, ambas as companhias podem

viajar para muitos destinos entre a Turquia e Colômbia, através das portas de

acesso da Europa e América do Sul, tendo acesso também a uma rede global,

proporcionada por ambas as companhias aéreas. O novo acordo de codeshare dará

aos nossos clientes novas opções de voos e experiências mais rápidas e

convenientes de viagem", disse o Dr. Temel Kotil, CEO da Turkish Airlines.


Os passageiros que viajam de cidades latino-americanas podem se conectar com os

voos da Turkish Airlines em Madrid ou Barcelona para Istambul. Da mesma forma,

os passageiros que voam no Lufthansa pode se conectar aos vôos da Avianca via

Bogotá, Medellín e Cali.


Novas conexões para passageiros da Turkish Airlines por meio da Avianca e

vice-versa:


A partir de Bogotá, Colômbia (BOG) para: Madrid, Espanha (MAD)

Barcelona, Espanha (BCN)

Desde Madrid, Espanha (MAD) para: Istambul, Turquia (IST)

Desde Cali, Colômbia (CLO) para: Madrid, Espanha (MAD)

Desde Barcelona, Espanha (BCN) para: Istambul, Turquia (IST)

Desde Medellin, Colombia (MDE) para: Madrid, Espanha (MAD)

A Turkish Airlines e a Avianca continuarão trabalhando para a expansão deste

acordo de codeshare, incorporando mais destinos na Europa e América Latina, em

um futuro próximo.


Todos os vôos estarão disponíveis para compra a partir 27 de junho, com viagens

liberadas em 07 de julho.

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS