AeroClippi?ng, quarta-fei?ra, 06/08/14 - ano XII - nº 228

Fonte
  • Menor Pequena Medium Grande Maior
  • Padrão Helvetica Segoe Georgia Times

O Globo

Estados Unidos estudam mudanças no uso de celulares em aviões

Operadoras alemã e espanhola disputam sociedade em subsidiária da Infraero

Protesto leva a acúmulo de malas em aeroporto de Roma

O Estado de S.Paulo

Ebola: BA cancela voos para Libéria e Serra Leoa

Caças britânicos escoltam avião após ameaça de bomba

O Dia - PI

Avião que caiu em Balsas não tinha certificado para transportar enfermos

O Imparcial - MA

Aerolindas: Fotos de comissárias de bordo ganham página em rede social

Espírito Santo Hoje

Portos e aeroportos estão sendo monitorados contra ebola, diz Chioro

Correio Braziliense

Passageiros avaliam de forma positiva o aeroporto JK, em Brasília

Espetáculo de asa-delta agita o Vale do Paranã e municípios do Entorno

Mercado&Eventos

Singapore Airlines inova com kit de beleza na Primeira Classe

Air France oferece serviço de jato particular a clientes La Première

Gol abre processo seletivo para estágio em 2014

Panrotas

Azul anuncia mais três frequências a partir de Viracopos

Pilotos da Tap anunciam greve para o próximo sábado (9)

Portal iG

Cade aprova acordo de compartilhamento de voos entre Etihad e Gol

Associação prevê lucro maior de companhias aéreas após demanda crescer em junho


O Globo

05/08/2014 20:53

Estados Unidos estudam mudanças no uso de celulares em aviões

Segundo Wall Street Journal, novas regras poderiam proibir falatório via celular

POR O GLOBO

Passageira usa telefone a bordo - Air France / NYT

RIO - Depois de permitir que os passageiros mantenham os celulares no modo avião durante decolagem e aterrissagem, no ano passado, o governo americano agora estuda a regulamentação das ligações de celular a bordo.

Por enquanto, segundo reportagem do “Wall Street Journal”, as regras devem proibir o falatório via celular no avião. Os funcionários do Departamento de Transportes estão preocupados com a forma como as ligações atrapalham o ambiente interno. Mensagens de texto e uso de dados já são permitidos desde o ano passado.

As companhias aéreas, no entanto, estão fazendo lobby para que o órgão público deixe a cargo de cada empresa a decisão de liberar ou não as ligações. Algumas delas pesquisam a possibilidade de criar áreas específicas no avião onde os passageiros poderiam falar à vontade.

De acordo com "Wall Street Journal", as novas regras devem abordar as ligações a bordo, o que uma funcionária do Departamento de Transportes chegou a confirmar. O órgão público afirmou que novas regras devem ser implantadas em dezembro.


O Globo

05/08/2014 7:00

Operadoras alemã e espanhola disputam sociedade em subsidiária da Infraero

Empresa de serviços será independente da estrutura atual e ficará livre de dívidas

POR GERALDA DOCA / GABRIELA VALENTE

Terminal 1 do Galeão: Infraero Serviços deve ter perfil privado e atuar na elaboração

e monitoramento de projetos Foto: Custório Coimbra / O Globo

BRASÍLIA - Diante das dificuldades do governo em aplicar um choque de gestão na Infraero – que entregará na próxima semana os aeroportos do Galeão e de Confins a operadores privados, o que significa perda de receitas – o governo vai turbinar a Infraero Serviços, subsidiária a ser criada ainda este ano, para torná-la uma empresa eficiente e lucrativa, e completamente independente da estrutura atual.

A nova empresa terá como sócio privado um grande operador estrangeiro. Os dois mais cotados são a espanhola Aena e a alemã Fraport. E terá amplos poderes para operar aeroportos regionais e prestar todo o tipo de serviço, desde pavimentação de pista à implantação de modernos sistemas em terminais, além de qualificação de mão de obra. Segundo uma fonte envolvida nessa modelagem, a Infraero Serviços nascerá “sem vícios”, com quadro enxuto de funcionários e livre de passivos trabalhistas.

as mudanças atendem às exigências do parceiro internacional e buscam aproveitar oportunidades no setor, com projeção para atingir 200 milhões de passageiros por ano até 2020. O processo de escolha do sócio estrangeiro está em fase final de negociação.

‘SÓCIO ESTRANGEIRO COM VOZ ATIVA’

A espanhola Aena tem maior identidade com a Infraero, porque é uma empresa pública, mas a Fraport tem maior potencial para provocar uma mudança cultural, disse a fonte. Ao todo, oito grupos internacionais entregaram propostas para participar da nova sociedade. A criação da Infraero Serviços foi anunciada pelo governo no fim de 2012, junto com o plano de aviação regional.

— O sócio estrangeiro terá voz ativa na nova empresa, vai participar de todas as decisões estratégicas. A solução proposta é uma resposta ao atual sistema — disse um técnico do governo, ao se referir às críticas à qualidade do serviço prestado pela Infraero nos aeroportos e à estrutura inchada da estatal.

A Infraero tem hoje 12.900 empregados do quadro e mais 16.745 terceirizados. No fim do ano passado, o passivo trabalhista da empresa somava R$ 213,5 milhões.

Em 2013, a empresa registrou prejuízo de R$ 1,2 bilhão e a projeção neste ano é de um resultado negativo de R$ 405,6 milhões. Em 2012, o Tesouro Nacional aportou R$ 800 milhões na empresa; no ano passado, mais R$ 1,8 bilhão e neste ano, outra injeção de R$ 1,9 bilhão.

Na prática, a Infraero Serviços ficará com a parte boa da estatal, num processo de restruturação semelhante (mas no sentido inverso) ao adotado pelo governo em 2001 para limpar o balanço da Caixa Econômica Federal, com a criação da Empresa Gestora de Ativos (Emgea). Segregada da contabilidade da Caixa, a Emgea herdou os financiamentos habitacionais problemáticos do banco público.

Setores do governo que acompanham as estatais se queixam do forte corporativismo da Infraero, que atrapalha as iniciativas de tornar a empresa mais eficiente. O estatuto foi alterado e o comando passou por mudanças, mas não houve resultados práticos na rede de aeroportos administrados pela empresa.

Depois da concessão dos principais aeroportos do país (Guarulhos, Brasília, Viracopos, Galeão e Confins), a Infraero atual ainda continuará responsável pela operação de 60 aeroportos — o que representa 50% do tráfego aéreo.

A nova subsidiária vai herdar o know-how e o quadro técnico da Infraero, que será complementado com a experiência do operador internacional. A ideia é criar uma empresa com fôlego para uma ampla atuação no setor, inclusive com a elaboração e monitoramento de projetos e obras em terminais de passageiros e de cargas, no Brasil e no exterior.

O montante de capital que a Infraero vai aportar na nova sociedade ainda depende de negociação com o sócio estrangeiro e não pode ser divulgado devido à cláusulas de confidencialidade. Mas já está certo que a nova empresa terá perfil privado, a fim de assegurar governança e eficiência.

O objetivo é atrair para a Infraero Serviços negócios que a União pretende estimular com os investimentos na aviação regional, nos aeroportos e na concessão de subsídios às companhias que aderirem ao programa. Para esse fim, o governo anunciou R$ 7,3 bilhões, recursos que virão do Fundo Nacional de Aviação Civil (Fnac).

INTERESSE EM AEROPORTOS REGIONAIS

Segundo fontes do Banco do Brasil (BB) — contratado para fazer a modelagem da nova empresa, desde as sondagens a investidores internacionais, até a elaboração do plano de negócios — a criação da Infraero Serviços é muito semelhante a um processo de privatização.

Por isso, a possibilidade é de que o projeto somente seja divulgado depois das eleições, diante da resistência de funcionários e do risco de exploração política do tema.

O presidente do Sindicato Nacional dos Aeroportuários (Sina), Francisco Lemos, disse que o governo ainda não informou detalhes sobre a nova empresa. Apenas informou que um dos focos de atuação será o gerenciamento dos aeroportos regionais.

Segundo ele, há cerca de 600 funcionários “sobrando” na Infraero, depois do processo da privatização e que precisam ter uma destinação. Lemos disse ainda que a entidade vai exigir que a Infraero Serviços siga os acordos coletivos negociados com a empresa atual.

— Não concordamos com regras diferenciadas, nem que a Infraero Serviços seja uma empresa privada — disse o sindicalista.


O Globo

05/08/2014 16:08

Protesto leva a acúmulo de malas em aeroporto de Roma

Funcionários da Alitalia fazem operação tartaruga contra demissões

POR O GLOBO / COM AGÊNCIAS INTERNACIONAIS

Carrinhos com malas se acumulam na pista do Aeroporto

Fiumicino, em Roma - Reprodução de Vídeo

ROMA — Centenas de malas ocupam a pista do Aeroporto Fiumicino, em Roma, à espera de serem recolhidas, enquanto muitos passageiros viajaram sem bagagem. A confusão que afetou o principal aeroporto internacional da Itália é o resultado de um protesto dos funcionários da companhia aérea Alitalia contra a demissão anunciada de 2.171 empregados.

O protesto começou na segunda-feira e continuou nesta terça-feira. Segundo um porta-voz do sindicato, os trabalhadores não paralisaram as atividades, apenas prosseguem num ritmo mais lento, numa espécie de operação tartaruga.

Passageiros chegam a esperar até uma hora para reaver suas malas, enquanto aumentam as reclamações nos balcões da companhia. Os voos, no entanto, não estão com atrasos, informou a empresa. Algumas malas seguem nos voos seguintes, devido à lentidão no serviço.

Um acordo com a empresa aérea Etihad, dos Emirados Árabes, salvaria a situação financeira da companhia, mas implicaria a demissão de mais de 2 mil funcionários, a maior parte deles do serviço de terra.


O Estado de S.Paulo

05 Agosto 2014 | 15h 21

Ebola: BA cancela voos para Libéria e Serra Leoa

Voos estão suspensos até final de agosto

ESTADÃO CONTEÚDO

A British Airways (BA) informou que suspendeu temporariamente os voos com partida e chegada da Libéria e Serra Leoa até o final de agosto em razão da piora na epidemia de ebola nesses países. A decisão foi tomada "em razão da situação de saúde pública em deterioração nos dois países", afirmou a empresa.

A companhia aérea tem quatro voos semanais saindo de Londres com escala em Freetown (capital de Serra Leoa) e terminando em Monróvia (capital da Libéria).

A Organização Mundial da Saúde (OMS) disse que mais de 800 pessoas na Guiné, Serra Leoa e Libéria já morreram em razão do surto da doença, para a qual não existe tratamento.

A British Airways informou que passageiros com passagens para esses países receberão reembolso ou poderão remarcar os voos para uma data posterior.

"A segurança dos passageiros, tripulantes e funcionários é sempre nossa principal prioridade e manteremos a rota sob constante análise nas próximas semanas", afirmou a empresa.

Companhia declarou que segurança de passageiros, tripulantes e funcionários é prioridade.

"Manteremos a rota sob constante análise nas próximas semanas"

A Air France informou que trabalha com outras autoridades e "mantém o monitoramento da situação em tempo real". Para os funcionários da empresa em Conacri, na Guiné, em Freetown, em Serra Leoa, existe um "plano específico" para a doença em vigor. Passageiros são submetidos a um exame médico antes de embarcarem nesses voos.

Um porta-voz da Deutsche Lufthansa informou que a empresa não tem voos para as regiões afetadas.

Surgem casos suspeitos na Nigéria e Arábia Saudita

O comissário de Saúde de Lagos, maior cidade da Nigéria, Jide Idris, informou que sete pessoas com sintomas de ebola foram colocadas em quarentena após terem tido contato com o homem que viajou de avião para Lagos e morreu em decorrência da doença em julho.

A informação foi divulgada um dia depois da confirmação de que um médico contraiu ebola após prestar atendimento para o paciente que morreu.

Idris disse nesta terça-feira que outras pessoas podem ter sido infectadas em Lagos, cidade com 21 milhões de habitantes, antes de os médicos suspeitarem, de que o liberiano-americano Patrick Sawyer tinha a doença. Sawyer foi colocado em isolamento 24 horas depois de ter chegado ao hospital.

Segundo o comissário, as oito pessoas em quarentena estão entre as 14 que tiveram "sério contato direto" com Sawyer, a maioria delas no hospital. Ele disse que as autoridades acompanham o estado de saúde de 70 pessoas que tiveram contato primário com Sawyer.

A Arábia Saudita informou nesta terça-feira que realiza exames num homem que apresentou sintomas de ebola após uma recente viagem a Serra Leoa. O Ministério da Saúde disse que o homem de 40 anos apresentou sintomas num hospital da cidade de Jedá. Ele está em estado grave e é tratado numa unidade com isolamento e controle de infecções.

A causa do doença do paciente é desconhecida, mas o ebola não pode ser descartado tendo em vista o histórico de viagem do homem. Exames excluíram a possibilidade de ele ter dengue.

O porta-voz do Ministério da Saúde, dr. Khalid al-Marghalani, disse à Associated Press que o homem chegou à Arábia Saudita vindo de Serra Leoa na noite de domingo. Autoridades buscam detalhes do voo feito pelo paciente, incluindo a lista de passageiros e parentes ou outras pessoas que possam ter tido contato com ele desde que chegou ao país.

Fonte: Associated Press e Dow Jones Newswires.

 


O Estado de S.Paulo

05 Agosto 2014 | 12h 53

Caças britânicos escoltam avião após ameaça de bomba

Incidente gerou temores de ataque terrorista

ANDREW YATES - REUTERS

A Grã-Bretanha despachou dois caças na terça-feira para escoltar um avião da Qatar Airways ao aeroporto de Manchester depois que o piloto informou sobre um possível artefato explosivo a bordo. Um passageiro foi preso por suspeita de fazer uma ameaça falsa de bomba.

O incidente, que levou as autoridades a fechar o aeroporto no norte da Inglaterra por 25 minutos, gerou temores de um ataque terrorista.

Caça britânico escolta avião da Qatar Airways

A Qatar Airways disse que o avião Airbus A330-300, no voo QR23 de Doha para Manchester, tinha 269 passageiros e 13 tripulantes a bordo.

Um fotógrafo da Reuters viu policiais armados removerem do avião um passageiro do sexo masculino algemado, vestido com calças largas e uma camisa de esportes.

"Podemos confirmar que os aviões Typhoon foram enviados da base aérea de Coningsby em uma rápida reação em missão de alerta nesta tarde para investigar um avião civil cujo piloto havia solicitado ajuda", disse o Ministério da Defesa da Grã-Bretanha, em um comunicado.

"O avião foi escoltado até Manchester, onde pousou em segurança. Este incidente agora é tratado pelas autoridades civis."

Polícia da Grande Manchester disse em seu Twitter oficial que um homem foi detido em conexão com o incidente.

"Um homem que estava a bordo do avião... foi preso por suspeita de fazer uma ameaça falsa de bomba", disseram eles.

A Grã-Bretanha tem uma resposta padrão para incidentes desse tipo que sempre envolve o uso de caças e serviços de emergência.

Em maio de 2013, caças escoltaram um avião de passageiros da Pakistan International Airlines para o aeroporto de Stansted, perto de Londres, onde a polícia foi a bordo e prendeu dois homens por suspeita de colocar a aeronave em risco.

(Reportagem de Paul Sandle, William James, Kylie MacLellan, Sarah Young, Tess Little e Guy Faulconbridge)

 


O Dia - PI

Teresina, Quarta, 6 de Agosto de 2014

Avião que caiu em Balsas não tinha certificado para transportar enfermos

Aeronave estava com certificado de aeronavegabilidade cancelado, a Inspeção Anual de Manutenção vencida e não possuía Certificado Médico Aeronáutico

Cícero Portela e

Nayara Felizardo

PortalODIA.com

Apenas duas empresas privadas no Piauí possuem permissão da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) para realizar o transporte de passageiros enfermos em aeronaves. Além do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) Aéreo, lançado em maio de 2013 pelo Governo do Piauí, somente a Ceará Táxi Aéreo e a Top Line Táxi Aéreo podem realizar esse tipo de serviço no Estado.

Na última segunda-feira (5), a Anac confirmou a irregularidade do avião que caiu sobre uma residência no município de Balsas (MA), matando cinco pessoas, sendo três delas da mesma família.

De acordo com a agência reguladora, a aeronave “estava com o certificado de aeronavegabilidade cancelado e a Inspeção Anual de Manutenção vencida”, e, portanto, não estava autorizada sequer a operar.

Mas o delegado Eduardo Galvão, titular da Delegacia Regional de Balsas, acrescenta que a aeronave pilotada por Delano Martins Coelho também não possuía o Certificado Médico Aeronáutico (CMA), documento obrigatório para que táxis aéreos realizem o transporte de pessoas enfermas.

No acidente ocorrido no domingo, o monomotor Embraer-720C, de prefixo PTWPH, realizava o transporte da idosa Maria de Jesus Cruz e Silva, de 87 anos, que seria transferida de um hospital de Balsas para um em Teresina. Na queda do avião, também morreram o piloto Delano Coelho, a esposa dele, Lorena Alves de Lima, a ilha da idosa, Francisca Pereira e Silva, e o neto Alan Patrick Silva.

“A aeronave não tinha permissão para transportar passageiros e sequer poderia ser utilizada como táxi aéreo. No registro aeronáutico brasileiro consta que se tratava de aeronave particular. Para transportar pacientes, a aeronave precisava estar cadastrada no serviço aero-especializado e ter características próprias para o serviço aeromédico. Também seria necessário um laudo médico autorizando a paciente a ser transportada de avião, já que a altitude altera funções do organismo. Sabemos que um dia antes ela não tinha condições alguma de ser transportada. Mas teve uma melhora considerável”, detalha o delegado Eduardo Galvão, sem informar se o laudo foi ou não assinado por um médico.

O empresário Raimundo Américo Neiva, sócio proprietário da Top Line Táxi Aéreo, explica que tanto o piloto quanto a aeronave precisam se adaptar à legislação do setor para receber o Certificado Médico Aeronáutico, e, só então, realizar o transporte de pacientes.

“Primeiro é preciso que seja uma aeronave de táxi aéreo, e isso, por si só, não é o bastante. Tem que ter uma homologação desse tipo de transporte, com uma marca especifica, com um médico responsável, e tudo isso passa por uma vistoria da Anac. Demanda algum tempo”, explica Raimundo Neiva. Raimundo Neiva, que também é piloto, detalha que todas as aeronaves de pequeno porte precisam passar por revisões a cada 50 horas de voo, independente do tipo de transporte que realizam. “Apenas duas empresas [de táxi aéreo] no Piauí têm autorização para fazer o transporte de passageiros - a Top Line e a Ceará Táxi Aéreo. Já o transporte de enfermos, em avião UTI, só pode ser feito por duas aeronaves no Piauí - uma do Samu e outra da Top Line. A homologação é dada por aeronave. Se você quiser homologar outra aeronave, é necessário realizar outro procedimento bastante burocrático, que envolve a parte operacional e a parte médica”, conclui Raimundo Neiva.


O Imparcial - MA

05/08/2014 21:47

Aerolindas: Fotos de comissárias de bordo ganham página em rede social

Página foi criada em 2013 pela jovem estudante Letícia Ramos

Uma comunidade do Facebook com fotos das mais belas comissárias de bordo do Brasil e do mundo está fazendo sucesso na rede. A página “Aerolindas” foi criada em outubro de 2013 e já tem mais de 12 mil curtidas.

A estudante Letícia Reis, de 18 anos, moradora de Divinópolis (MG), conta que sonha em ser aeromoça e por isso criou a página. “Em janeiro pretendo começar meu curso de comissária de voo em Belo Horizonte, então fiz a pagina com a intenção de conhecer mais sobre a profissão e mostrar para as pessoas o que se passa na aviação”, disse ela.

De acordo com a mineira, o primeiro perfil foi criado no Instagram com o nome “comissários de vôo”. “Eu enjoei do nome e decidi mudar, foi quando surgiu a ideia”. O @aerolindasoficial tem atualmente cerca de 9 mil seguidores.

Letícia conta ainda que não imaginava que a página ganhasse tamanha repercussão. “Foi uma surpresa enorme! Agradeço muito a comissária Rafaela Martins que me ajudou muito, inclusive as primeiras fotos foram dela”, conta.


Espírito Santo Hoje

05 de Agosto de 2014 às 18:54

Portos e aeroportos estão sendo monitorados contra ebola, diz Chioro

Agência Brasil

O ministro da Saúde, Arthur Chioro, disse nesta terça-feira (5) que não há nenhum caso suspeito do vírus ebola no Brasil, e assegurou que todas as entradas de pessoas no país estão sendo monitoradas.

Segundo ele, o Sistema Nacional de Vigilância Epidemiológica está atento às recomendações e aos boletins diários fornecidos pela Organização Mundial da Saúde (OMS). O órgão também reforçou a rede de hospitais de referência junto às secretarias municipais e estaduais de Saúde, estabelecendo critérios de diagnóstico e prevenção.

“Já tínhamos, na semana passada, aumentado o nível de alerta para nossas equipes que atuam nos portos e aeroportos. Não temos nenhum caso suspeito, mas todos os tripulantes e passageiros que chegam são submetidos a rigorosa avaliação e, se for identificado alguém com sintomas, vai imediatamento para o isolamento e coleta de exames”, disse ele.

Chioro explicou que, de acordo com regulamento internacional, sempre que um passageiro apresenta algum sintoma, a tripulação é obrigada a comunicar imediatamente e a dar prioridade no desembarque.

O surto de ebola é o maior registrado até agora e, segundo dados da OMS, já infectou 1.603 pessoas, das quais 887 morreram nos países africanos de Serra Leoa, da Guiné, Libéria e Nigéria. Este com apenas um caso.


Correio Braziliense

05/08/2014 21:59

Passageiros avaliam de forma positiva o aeroporto JK, em Brasília

Segundo estudo da Secretaria de Aviação Civil, a agilidade no check in e o conforto no embarque receberam elogios dos usuários

Saulo Araújo

As distâncias no terminal brasiliense foram criticadas, mas com a ressalva

de que aeroportos de ponta têm essa característica

A Copa do Mundo deste ano obrigou o Aeroporto Internacional Juscelino Kubitschek a passar por uma profunda transformação. A expansão do único terminal da capital do país causou transtornos aos passageiros, mas os problemas começam a ser resolvidos. Viajantes ouvidos por uma pesquisa realizada pela Secretaria de Aviação Civil destacaram melhorias na maioria dos serviços prestados, levando o complexo da cidade a ser o oitavo mais bem avaliado entre 15 em todo o país. Eficiência dos funcionários no check in, disponibilidade de banheiros e conforto no embarque foram alguns dos itens apontados como positivos pelos entrevistados. Por outro lado, eles reclamaram de dificuldades para conectar a rede wi-fi e a demora na restituição das bagagens.

Quem tem o hábito de viajar com frequência percebeu que o terceiro aeroporto mais movimentado do país está mais moderno. A servidora pública federal Maria de Lurdes da Silva, 58 anos, elogiou os ambientes mais espaçosos com a expansão. "Os banheiros ficaram maiores e as áreas para andar também. A instalação de esteiras foi outro fator agradável, pois facilita e diminui os deslocamentos", observou. Embora satisfeita com as mudanças, ela não deixou de criticar alguns serviços, como o preço dos alimentos. "Eu evito comer em aeroporto por considerar um abuso os preços cobrados", disse. Mas a opinião dela parece não refletir a da maioria dos passageiros ouvidos no levantamento. Segundo o estudo, outro ponto positivo notado pelos turistas foi exatamente melhoria nas taxas dos produtos comercializados no local.

Por meio de nota, a Inframérica, empresa que administra o aeroporto de Brasília, garantiu que o resultado da pesquisa é fruto do investimento de R$ 1,2 bilhão nos últimos 17 meses. "Hoje, o Aeroporto de Brasília tem capacidade para atender até 25 milhões de passageiros por ano em um termina", informou a organização. Sobre os problemas apontados pela pesquisa, como conexão com a internet, a empresa esclareceu que haverá mudanças para melhorar o sinal do wi-fi. "A rede será substituída por um sistema mais moderno. Os Píeres Norte e Sul, que já possuem o novo sistema, receberão novas antenas para melhorar a navegação dos passageiros na internet. Com a nova instalação, a qualidade vai melhorar", garante a nota.


Correio Braziliense

05/08/2014 21:13

Espetáculo de asa-delta agita o Vale do Paranã e municípios do Entorno

Competidores participam até sábado da 39ª edição do Campeonato Brasileiro e Internacional de Voo Livre

Luiz Calcagno

Os competidores sobrevoam o Vale do Paranã antes de alcançarem a

Esplanada dos Ministérios

O tatuador Humberto Vinícius Silva Oliveira, 34 anos, e a mulher dele, a também tatuadora Karen Érica Gusmão, 21, subiram na Kombi 1973 amarela e deixaram Formosa na manhã de ontem para chegar ao Vale do Paranã, no limite do município goiano. Além da visão privilegiada do cerrado às margens de um desfiladeiro e do vento constante na região, o casal foi assistir a 74 atletas saltarem de asa-delta na 39ª edição do Campeonato Brasileiro e Internacional de Voo Livre (leia Para saber mais). Piloto amador, Humberto conhecia os organizadores e decidiu unir o útil ao agradável. Com a ajuda de Karen, levaram água e comida para vender no local.

Ao som de rock n’ roll no rádio do carro, o casal se acomodou, abasteceu pilotos e assistiu aos saltos, que duraram até, aproximadamente, as 13h30. “Há sete anos, eu venho para cá, mas esta é a primeira vez que decido investir em bebida e comida para os participantes da prova. Para a organização, é uma vantagem. Estamos longe da cidade e não tem nenhum lugar que venda suprimentos por perto”, explicou. Para a mulher, que presenciou os voos pela primeira vez, a surpresa foi maior. “Pena que são apenas sete dias. É legal ver. Tem muita gente da América Latina. Como o espanhol é parecido com o português, eu consigo entender. Assim, conversamos e vendemos”, conta Karen.

Além da troca de culturas e experiências, a competição movimenta Formosa. O frentista Ademir Vieira de Melo, 34 anos, e a mulher, Ana Cláudia Maciel, 19, também se surpreenderam com a variedade de nacionalidades. Para eles, isso é incomum na cidade. Eles também se divertem tentando se comunicar com os estrangeiros. “Trouxemos coco, melancia, abacaxi, açaí e água. De repente, chegou um pessoal falando inglês. Fizemos gestos”, disse a jovem.

Programe-se

» O quê: 39ª edição do Campeonato Brasileiro e Internacional de Voo Livre

» Data: até 9 de agosto

» Rota: salto no Vale do Paranã (GO), com pouso na Esplanada dos Ministérios

» Horário: a partir das 12h


Mercado&Eventos

05/08 - 14:56

Singapore Airlines inova com kit de beleza na Primeira Classe

A Singapore Airlines está apresentando um kit exclusivo com produtos da marca italiana Salvatore Ferragamo. A nécessaire é distribuída aos passageiros da Primeira Classe e está disponível nos voos da rota São Paulo – Barcelona – Cingapura.

Visando trazer praticidade aos viajantes, o kit contém itens como perfume, creme de mão e protetor intensivo labial com fragrâncias diferentes para o uso feminino e masculino.

Caroline Lainara

 


Mercado&Eventos

05/08 - 10:59

Air France oferece serviço de jato particular a clientes La Première

A Air France, em parceria com a Wijet, agora oferece um serviço exclusivo de jatos particulares para passageiros da cabine La Première, bem como para seus acompanhantes em classe Business, que estão em conexão no Aeroporto Charles de Gaulle. O jato pode ser utilizado antes ou depois do voo de longa distância via Paris e deve ser solicitado com antecedência ao embarque. As tarifas são competitivas (cerca de 40% menores às praticadas pelo mercado) a partir de 2.400 euros por hora de voo para uma ida e volta – volta até dois dias depois da partida.

Os trajetos serão operados pela Wijet em jatos modelo Cessna Citation Mustang, que podem decolar ou pousar em 1.200 aeroportos na Europa, em destinos de até duas horas e meia de Paris. Os clientes têm também a possibilidade de escolher o horário de partida que desejarem. As formalidades de check-in são simplificadas com embarque imediato e, na chegada, os passageiros desembarcam com suas bagagens sem necessidade de espera, sempre acompanhados por um agente da La Première.

A bordo do jato, é possível desfrutar de uma cabine particular, com apenas quatro poltronas de couro, uma seleção de bebidas alcoólicas ou refrigerantes e pâtisseries de uma grande maison parisiense. Jornais diários, revistas, tablets e serviços telefônicos gratuitos também estão disponíveis. Uma limusine é oferecida para o trajeto entre o avião e o jato. Ao utilizar o serviço, o cliente La Première também acumula milhas em seu programa de fidelidade Flying Blue.

Samantha Chuva

 


Mercado&Eventos

04/08 - 12:14

Gol abre processo seletivo para estágio em 2014

A Gol Linhas Aéreas Inteligentes abriu o processo seletivo para a segunda turma do Programa de Estágio de 2014. Ao todo, são 40 vagas para São Paulo e Belo Horizonte. As vagas contemplam estudantes dos cursos de Administração de Empresas, Aviação Civil, Engenharia, Economia, Matemática, Estatística, Psicologia, Direito, Turismo, Ciências Contábeis, Marketing e Comunicação Social, com conclusão prevista entre 2º semestre de 2015 e 1º semestre de 2016.

Entre os benefícios, bolsa auxílio compatível com o mercado, vale-transporte, vale-refeição, recesso remunerado, seguro de acidentes pessoais e benefício viagem. Para se inscrever, os candidatos devem cadastrar seus currículos no site da companhia (http://www.voegol.com.br/pt-br/a-gol/trabalhe-na-gol/paginas/default.aspx) até o dia 17 de agosto.

Segundo o diretor de RH da Gol, Jean Carlo Nogueira, o programa de estágio é a porta de entrada para os jovens no mercado de trabalho e uma oportunidade de desenvolvimento. “Já demos oportunidade de primeira experiência profissional para diversos jovens. Alguns deles estão conosco, e hoje ocupam posições executivas, como diretores e gerentes”, salienta o executivo.

Lisia Minelli

 


Panrotas

5/8/2014 17:01:00

Azul anuncia mais três frequências a partir de Viracopos

A Azul ampliou a oferta em Campinas com novas frequências confirmadas para Brasília, Ribeirão Preto (SP) e Cabo Frio (RJ), que terão início em setembro.

A ligação para a capital federal começa no dia 8. Para Ribeirão Preto no dia 16, quando será lançado também um voo circular entre Campinas, Cabo Frio e Campos (RJ). Desta forma, o voo semanal entre a cidade paulista e Cabo Frio não será mais operado.

“Continuamos fortalecendo nossa malha de voos domésticos para atender a diversas regiões do País. O aumento na oferta de assentos para estes destinos representa a forte demanda dos clientes e a necessidade de conectarmos importantes cidades a Campinas e São Paulo. Assim, contribuímos para auxiliar ainda mais pessoas de todo o País em seus compromissos, fator aliado à qualidade dos serviços prestados pela companhia”, diz Marcelo Bento, diretor de Planejamento e Alianças da Azul.

Outra novidade da Azul foi a autorização da Anac para a operação do oitavo voo entre Guarulhos (SP) e o Santos Dumont (RJ).

Wagner Santana

 


Panrotas

5/8/2014 16:31:00

Pilotos da Tap anunciam greve para o próximo sábado (9)

O Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil de Portugal emitiu um pré-aviso de greve dos pilotos da Tap para o próximo sábado (9). Serão 24 horas de paralisação, que envolverão 11 voos, incluindo um para Brasília.

Ainda assim, o Tribunal Arbitral autorizou a Tap a realizar, na data, um voo à capital federal brasileira e para algumas rotas domésticas, além de voos militares. Foi levado em consideração pelo Tribunal Arbitral o “período de duração de greve e a época do ano em que se verifica” e a “sensibilidade à circunstância de estarem deslocados em trabalho um número significativo de cidadãos nacionais”, além das “comunidades de emigrantes residentes nos destinos abrangidos pela decisão”.

As informações são do Presstur, parceiro da PANROTAS em Portugal.

Rodrigo Vieira

 


Portal iG

06/08/2014 09:21

Cade aprova acordo de compartilhamento de voos entre Etihad e Gol

As empresas já possuem um acordo de interline - que permite que os passageiros reservem voos para um itinerário que inclui cidades não operadas pelas companhias

Reuters

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou sem restrições acordo de compartilhamento de voos entre a VRG Linhas Aéreas, subsidiária da Gol Linhas Aéreas, e a Etihad Airways, com sede em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos.

Getty Images

Cade aprova acordo de compartilhamento de voos entre Etihad e Gol

A decisão foi publicada em despacho nesta quarta-feira (6) no Diário Oficial da União.

Pelos termos do acordo, a Etihad poderá usar seu código de identificação em certos voos operados pela Gol no Brasil e do país para alguns países da América do Sul e Caribe.

A Gol, por sua vez, poderá usar seu código em determinados voos operados pela Etihad entre São Paulo e Abu Dhabi e outros destinos além da cidade.

"Por meio do acordo, as partes buscam, principalmente, ampliar as opções de voos aos clientes que pretendem viajar entre o Brasil e países do Oriente Médio", afirmaram as companhias em documento entregue ao Cade.

A Gol e a Etihad já possuem um acordo de interline - que permite que os passageiros reservem voos para um itinerário que inclui cidades não operadas pelas companhias. O passageiro faz um check-in único e sua bagagem é direcionada ao destino final.


Portal iG

06/08/2014 09:12

Associação prevê lucro maior de companhias aéreas após demanda crescer em junho

Iata ainda vê lucro maior de companhias aéreas após demanda crescer em junho

Reuters

Getty Images

Iata prevê lucro maior de companhias aéreas após demanda crescer em junho

A Associação Internacional de Transporte Aéreo (Iata, na sigla em inglês) disse que ainda está otimista de que a indústria vai registrar lucros melhores neste ano, embora tenha destacado riscos devido a conflitos e o surto do Ebola como possíveis obstáculos.

A Iata, que representa cerca de 240 companhias aéreas, disse nesta quarta-feira que a demanda de tráfego de passageiros em junho desacelerou para um crescimento de 4,7%, ante 6,2% em maio.

"Sinais anteriores de uma fraqueza na demanda estão se dissipando", disse o diretor-geral da Iata, Tony Tyler, em comunicado, descrevendo os números de junho como encorajadores.

"Embora essas sejam boas notícias, existem muitos riscos nos ambientes político e econômico que requerem um monitoramento cuidadoso", disse. Tyler destacou os conflitos no Oriente Médio, uma iminente guerra comercial com a Rússia, o possível default argentino ou o surto do Ebola no oeste da África como situações que podem impactar a demanda por viagens aéreas.

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS