AeroClipping, terça-feira, 21/10/14 - ano XII - nº 282

Fonte
  • Menor Pequena Medium Grande Maior
  • Padrão Helvetica Segoe Georgia Times

O Estado de S.Paulo

Air France, Delta e Alitalia oferecem concessões para resolver investigação na UE

Folha de São Paulo

Pilotos da Lufthansa ameaçam fazer mais paralisações nesta semana

G1

Infraero rompe contrato de ampliação do aeroporto de Florianópolis

Embraer apresenta cargueiro militar KC-390 produzido para a FAB

O Rio Branco

Piloto faz pouso forçado em Manoel Urbano

Jornal de Turismo

Novos voos prometem aumentar o fluxo turístico em Alagoas

Mercado&Eventos

Gol terá voos extras entre Porto Velho e Brasília

Tap terá voos alterados em função de greve no dia 30/10 e 01/11

Avianca anuncia novo voo entre São Paulo e Salvador

Portal UOL

Contra a concorrência, Delta Airlines retoma venda de passagens supereconômicas


O Estado de S.Paulo

21 Outubro 2014 | 09h 23

Air France, Delta e Alitalia oferecem concessões para resolver investigação na UE

REUTERS

Air France KLM, Delta Air Lines e Alitalia, parceiras na aliança aérea Skyteam, ofereceram desistir de horários de pouso e decolagem (slots) em três aeroportos e fizeram outras concessões para tentar resolver uma investigação antitruste da União Europeia, disse a Comissão Europeia nesta terça-feira.

As operadoras entraram na mira da Comissão em janeiro de 2012, após a autoridade de concorrência da UE dizer que a aliança, que envolve participação nos lucros e gestão conjunta de preços e capacidade, poderia elevar os preços nas rotas Paris-Nova York, Amsterdã-Nova York e Roma-Nova York.

A aliança Skyteam, que permite que suas 20 companhias aéreas participantes juntem-se através de acordos de compartilhamento de voos para aumentar o número de ofertas a determinados destinos, compete com a Oneworld e Star Alliance.

A Comissão disse que as três companhias aéreas ofereceram a desistência de slots em aeroportos em Amsterdã, Nova York e Roma.

As empresas também estão preparadas para deixar as rivais venderem ingressos em seus voos e facilitar seu acesso ao tráfego de conexão. A Comissão disse que iria buscar o retorno de terceiros antes de decidir se aceita ou não as concessões.


Folha de São Paulo

21/10/2014 09h05

Pilotos da Lufthansa ameaçam fazer mais paralisações nesta semana

DAS AGÊNCIAS DE NOTÍCIAS

DE SÃO PAULO

O sindicato dos pilotos da Lufthansa disse que poderia convocar mais paralisações nesta semana se a companhia alemã não retomar as negociações sobre a aposentadoria.

Os pilotos da Lufthansa iniciaram uma greve às 13h (9h em Brasília) na segunda-feira (20) em voos de curta e média distância e ampliaram a ação para incluir voos de longa distância nesta terça-feira (21).

Esta é a oitava greve dos pilotos neste ano.

"Nós explicitamente não descartamos novas paralisações esta semana se a Lufthansa não ceder", disse Markus Wahl, membro do conselho do sindicato Vereinigung Cockpit. Ele afirmou, no entanto, que espera que a companhia vá fazer uma nova oferta em breve.

A paralisação, que deverá durar até esta terça às 23h59 (19h59 em Brasília), afeta 166 mil passageiros e forçou a empresa a cancelar 1.511 voos.

O principal ponto de desacordo entre os pilotos e a companhia é a reforma da aposentadoria antecipada, direito até agora dos 5.400 pilotos do grupo Lufthansa, que inclui a companhia aérea homônima, a divisão de transporte de mercadorias Lufthansa Cargo e a filial de baixo custo Germanwings.

O atual sistema permite aos comandantes deixar de trabalhar a partir dos 55 anos com 60% do salário base.

Segundo Lufthansa, os comandantes chegam à aposentadoria antecipada com uma média de idade de 59 anos e a intenção é atrasá-la gradualmente até os 61 anos.

BRASIL

Seis voos desta terça na rota do Brasil foram cancelados. Nesta quarta (22), não há previsão de voos cancelados.

Na linha Frankfurt-SP, o LH506, que chegaria às 7h05, e o LH507, que partiria às 19h40. Na linha Munique-SP, o LH504, que chegaria às 8h05, e o LH505, que sairia às 19h.

Entre o Rio e Frankfurt, o LH501 e o LH500.

Os passageiros com voos cancelados podem alterar sua reserva sem custos extras ou pedir o reembolso.

Aqueles com viagens marcadas para esta segunda e terça também podem remarcar a passagem sem custos.

As novas reservas devem ser feitas para antes de 31 de janeiro de 2015 e não se permitem alterações de origem, destino ou classe.

Passageiros com voos domésticos na Alemanha também podem trocar suas passagens por bilhetes de trem.

O telefone de informações é o 0800-7710027.

 


G1

20/10/2014 19h13

Infraero rompe contrato de ampliação do aeroporto de Florianópolis

Segundo a Infraero, apenas 7,48% da obra no prédio do terminal foi feita.

Empresa Espaço Aberto assumiu licitação em dezembro de 2012.

Do G1 SC

A Infraero rescindiu o contrato de ampliação do prédio do terminal do Aeroporto Hercílio Luz, em Florianópolis, com o consórcio Espaço Aberto-Viseu. O órgão federal alega baixa execução das obras, já que desde 2012, quando a parceria foi firmada por meio de licitação, apenas 7,48% do contrato foi executado.

Contrato de execução da obra de ampliação do terminal de passageiros foi rompido (Foto: Gabriela Machado/RBS TV)

O consórcio tem até esta quarta-feira (22) para enviar à Infraero contrapropostas de execução e justificativas de produtividade. A decisão foi publicada no Diário Oficial da União na última quarta-feira (15). A empresa Espaço Aberto afirma que não irá se pronunciar sobre o caso até a data de envio de defesa e que qualquer irregularidade encontrada na rescisão do contrato será contestada judicialmente.

Através de licitação, o consórcio assumiu o início das obras de expansão do espaço físico do terminal de passageiros em dezembro de 2012. O prazo de término contratado é segundo semestre de 2015. Segundo a Infraero, a obra de ampliação do terminal está orçada em R$ 188 milhões. O pagamento ocorre de acordo com a comprovação de entrega, logo, apenas 7,48% foi pago, de acordo com a companhia.

Caso a defesa do consórcio não seja aceita, serão avaliadas as propostas das outras empresas que participaram da licitação feita em 2012. A Infraero pode realizar uma nova licitação se as demais não estiverem aptas a execução da obra.

Espaço Aberto e obras de acesso do aeroporto

A empresa Espaço Aberto realiza duas obras viárias de acesso ao Aeroporto Hercílio Luz, de acordo com o Departamento Estadual de Infraestrutura (Deinfra): a nova ponte sobre o Rio Tavares e um nova acesso ao bairro Tapera, próximo ao Estádio do Avaí. Segundo o Deinfra, a empresa não possuem irregularidades contratuais com o governo nestas obras. O somatório dos dois projetos terá um custo total de R$ 46 milhões.

Obras de infraestrutura foram suspensas para reavaliação de croograma (Foto: Reprodução RBS TV)

Obras de infraestrutura

No dia 5 de agosto, a Infraero decidiu suspender os trabalhos de outro consórcio que atua na ampliação do aeroporto. A Aeroportos do Brasil, formada por três empresas - uma portuguesa, uma baiana e uma catarinense, é responsável pelas obras de execução de pátio e pistas de aeronaves, acesso viário na área interna do aeroporto e espaço de táxi áereo.

Apesar de 80% das obras concluídas, de acordo com a Infraero, foi realizado um acordo com a concessionária para rever o cronograma de execução. De acordo com o órgão federal, fatores externos, como a chuva, fizeram a empresa ter dificuldade na execução de etapas como terraplanagem. Os pontos do cronograma que precisam ser revistos foram discutidos entre concessionária e empresa. O prazo legal estabelecido para suspensão e reavaliação dos trabalhos é de 120 dias.


G1

20/10/2014 15h59

Embraer apresenta cargueiro militar KC-390 produzido para a FAB

Apresentação da aeronave será nesta terça-feira em Gavião Peixoto (SP).

Contrato de R$ 7,2 bilhões prevê aquisição de 28 aeronaves em 10 anos.

Do G1 Vale do Paraíba e Região

Venda de cargueiro está sendo negociada comoutros cinco países. (Foto: Reprodução/EPTV)

 

A Embraer lança nesta terça-feira (21) o cargueiro militar KC-390. A apresentação será feita em Gavião Peixoto (SP), onde o modelo está sendo produzido. O acordo entre a Força Aérea Brasileira (FAB) e a fabricante brasileira de aviões prevê a aquisição de 28 aeronaves ao longo de dez anos - a primeira entrega está programada para 2016.

A aeronave serve para missões de transporte de militares e de carga e poderá pousar em pistas em áreas densas como a Amazônia ou remotas como a Antártica. O avião pode fazer o lançamento de paraquedistas e de carga, missões humanitárias, combate a incêndios, além de realizar buscas e até reabastecer outras aeronaves em voo.

"A Embraer fez o estudo de mercado pra essa classe de transporte militar iniciado em 2005 e concluído em 2006, onde constatamos que havia um mercado interessante para um avião desse porte. Então acabamos respondendo um pedido de demanda da FAB, com isso, sendo contratados pela Força Aérea para um desenvolvimento da aeronave em 2009", disse Paulo Gastão Silva, diretor do programa KC-390.

O contrato para produção em série prevê investimento de R$ 7,2 bilhões. O protótipo está na fase de montagem estrutural e mais de 1,5 mil trabalhadores estão diretamente envolvidos no projeto, além de mais de 50 empresas brasileiras que participaram do desenvolvimento do cargueiro.

Exportação

A Embraer tem negociações para a venda do KC-390 no exterior. "Nós estamos fazendo um avião que olha para o mercado como um todo. Nós já temos algumas declarações com intenções de compra do avião, são cinco países que já nos definiram, sendo Argentina, Chile, Colômbia, Portugal e República Tcheca, e também estamos fazendo a promoção de marketing do avião no mundo todo", disse Silva.


O Rio Branco

20 de Outubro de 2014

Piloto faz pouso forçado em Manoel Urbano

Neucimar Taveira

Na tarde deste domingo, 19, um monomotor conduzido pelo piloto Alvaro e com quatro passageiros, saiu de Santa Rosa do Purus com destino a Manoel Urbano e ao chegar em seu destino fez um pouso forçado depois de ter um problema com o pneu da aeronave durante o pouso.

O piloto não teve outra opção a não ser jogar a aeronave para um matagal próximo à pista para tentar amortecer o impacto.

Felizmente ninguém ficou ferido.

Fotos: WhatsApp

 


Jornal de Turismo

Segunda, 20 Outubro 2014 13:46

Novos voos prometem aumentar o fluxo turístico em Alagoas

Alagoas ganhará um reforço durante a alta temporada. É que a Secretaria de Estado do Turismo (Setur/AL), em parceria com as operadoras turísticas, captou cerca de 20 voos nacionais oriundos dos principais mercados emissores do Brasil.

Cidades como Cuiabá, Belo Horizonte, Brasília, Campinas e Uberlândia terão uma oferta maior de voos regulares para Maceió durante os meses do verão, que começa a operar a partir do início de dezembro.

“Estamos esperando um crescimento de 40% no fluxo turístico. Com o acréscimo da oferta e com a crescente procura pelo destino, nossas expectativas são positivas.”, disse Danielle Novis, Secretária de Estado do Turismo.

Para o superintendente de Marketing da Setur/AL, Paulo Kugelmas, a meta agora é atrair ainda mais turistas para a temporada. “Estamos fazendo um trabalho de divulgação do destino nos principais estados emissores de turistas. Apesar dos preços do mercado internacional, um esforço conjunto com o trade está sendo realizado para que possamos encher todos os voos que conseguimos captar”, explica.


Mercado&Eventos

20/10 - 16:34

Gol terá voos extras entre Porto Velho e Brasília

A Gol Linhas Aéreas Inteligentes aumentará o número de voos entre Porto Velho, em Rondônia, e Brasília, de 1º de novembro a 15 de dezembro. Serão mais de 9 mil assentos adicionais com objetivo de facilitar o deslocamento e a conectividade dos passageiros da região com grandes bases como São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, entre outros destinos.

“A GOL é a aérea que oferece a maior quantidade de assentos para o norte do país. Reforçamos a importância dessa região para a companhia com o lançamento dessas operações extras, que permitirão mais opções de voo tanto para clientes corporativos, quanto para os que viajam a lazer”, comenta Claudio Borges, gerente de Planejamento de Malha da companhia.

Os voos serão alocados de maneira progressiva, sendo que, de 1 a 15 de novembro, serão três frequências semanais, às segundas-feiras, sábados e domingos. De 16 de novembro a 1º de dezembro, vão ocorrer às segundas, quintas, sextas, sábado e domingos. Na última quinzena do período, de 2 a 15 de dezembro, os voos serão operados diariamente.

Thalita Cardoso

 


Mercado&Eventos

20/10 - 12:12

Tap terá voos alterados em função de greve no dia 30/10 e 01/11

A Tap recebeu um aviso de greve por parte do Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil para o período das 00.00h às 23.59h dos próximos dias 30 de outubro e 1 de novembro.

"Face ao impacto que esta greve possa ter na nossa operação, a Tap informa que seus clientes com reservas válidas para voos no período indicado, podem, desde já, alterar a sua viagem sem custos adicionais para outra data, dentro da validade do bilhete, ou solicitar o respetivo reembolso. Para o efeito, deverão contactar a companhia ou o seu agente de viagens", destacou a aérea em nota à imprensa.

Samantha Chuva

 


Mercado&Eventos

20/10 - 10:23

Avianca anuncia novo voo entre São Paulo e Salvador

 

 

Detalhes relativos à nova rota serão definidos nas próximas semanas

Tarcísio Gargioni, vice-presidente da Avianca, declarou em reunião ao secretário do Turismo da Bahia, Pedro Galvão, que aprovou o pedido de um novo voo entre as cidades de São Paulo e Salvador, devido à crescente demanda de passageiros entre as duas capitais. "Vamos incrementar os negócios e o turismo", assinalou Galvão.

Gargioni afirmou que o novo voo São Paulo-Salvador atende aos planos da companhia e será operado a partir do Aeroporto de Congonhas, considerado o mais importante aeroporto executivo do país. Os detalhes relativos à nova rota serão definidos nas próximas semanas. A Avianca prometeu também analisar a viabilidade de um novo voo entre Bogotá e Salvador.

Samantha Chuva

 


Portal UOL

20/10/2014 13h23

Contra a concorrência, Delta Airlines retoma venda de passagens supereconômicas

Bloomberg Michael Sasso e Mary Schlangenstein

John MacDougal/AFP

17 de outubro (Bloomberg) – Para os viajantes dispostos a sacrificarem flexibilidade e escolhas pelo menor preço possível, a Delta Air Lines trará de volta uma passagem "Basic Economy" com ainda menos acessórios do que um assento padrão de classe econômica.

Após deixá-la inativa durante meses, a Delta ressuscitará sua passagem mais barata de classe econômica no intuito de impedir a Spirit Airlines, uma operadora que oferece descontos muito vantajosos, de roubar-lhe viajantes de férias.

A passagem "e-class" ultrabásica não permitirá aos passageiros obterem melhorias nos assentos nem modificarem seus voos no mesmo dia e eles serão os últimos em embarcar.

"A Delta vê a Spirit como uma companhia aérea que hoje tem 55 aviões, mas que terá cem daqui a três ou quatro anos", disse Bob Mann, consultor de companhias aéreas em Port Washington, Nova York. "Eles a consideram um problema competitivo emergente, problema que eles prefeririam impedir de se converter na próxima Southwest tão logo quanto for possível".

A Delta apresentou a Basic Economy pela primeira vez em mercados limitados em março de 2012, mas é possível que muitos passageiros não tenham percebido. A linha área somente ofereceu a passagem para 25 rotas de quatro dos seus mercados centrais: Atlanta, Detroit, Minneapolis-St. Paul e Salt Lake City.

Mais baratas que outras de classe econômica

As passagens são mais baratas do que outras de classe econômica, disse o porta-voz Paul Skrbec, ainda que o desconto varie segundo a rota.

Uma passagem Basic Economy para um voo de ida de Fort Lauderdale, Flórida, até Detroit em 6 de fevereiro custa US$ 103,10 em Delta.com, US$ 10 a menos do que a seguinte passagem mais barata de classe econômica.

Um porta-voz da Spirit não devolveu ligações telefônicas em busca de comentários sobre a estratégia da Delta.

Motivados pelos preços

"Percebemos que os nossos clientes são muito motivados pelos preços – que certamente havia demanda para este tipo de produto", disse Skrbec em uma entrevista.

"Ele faz parte de analisarmos o que podemos trazer ao mercado para este tipo particular de consumidor, dando-lhe ao mesmo tempo um produto econômico muito forte como um todo".

A Delta começou a oferecer o produto novamente neste mês em Delta.com e em agências de viagens on-line para voos a partir de 1 de fevereiro, disse Skrbec. Ele disse que não sabia por quanto tempo o produto tinha estado fora do mercado.

Uma vez que as passagens "e-class" têm ainda menos direitos do que sob o sistema anterior, a Delta quis fechar o programa por tempo suficiente para que os donos das passagens existentes não descobrissem que eles tinham benefícios ainda mais limitados. O preço das passagens Basic Economy é o mesmo de antes.

Menos benefícios

Srkbec desconsiderou a ideia de que os compradores estejam obtendo menos benefícios pelo mesmo preço. Um dos maiores destaques da Basic Economy, a falta de designação antecipada de assentos, não mudou.

Ele sugeriu que os compradores sensíveis a preços não sentirão saudades dos benefícios que desparecerão, incluindo o direito a comprarem ou ganharem melhorias complementares para obter melhores assentos e o direito a receberem passagens confirmadas ou stand by no mesmo dia do voo.

Mann, o consultor de companhias aéreas, disse que quando um comprador em busca de ofertas procura voos baratos nos sites de viagens, as taxas da Basic Economy da Delta deveriam aparecer acima na lista de resultados. A Delta terá que assegurar-se de que os compradores saibam o que estão comprando.

"Basicamente, você tem que explicar às pessoas que limitem suas expectativas", disse Mann. "Isto é o que vocês vão conseguir a menos que tenham escolhido pagar por mais".

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS