Assembleia de Táxi Aéreo rejeita proposta do TST; categoria discutirá greve

Fonte
  • Menor Pequena Medium Grande Maior
  • Padrão Helvetica Segoe Georgia Times

Em assembleia realizada nesta quarta-feira (12), os tripulantes de Táxi Aéreo decidiram, de forma unânime, rejeitar a proposta de acordo formulada pelo TST (Tribunal Superior do Trabalho) para a renovação da CCT (Convenção coletiva de Trabalho) da categoria.Também ficou decidido que uma nova assembleia será convocada para a data provável de 18 de agosto para deliberar sobre uma possível paralisação.

As assembleias de quarta-feira ocorreram em São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Macaé, Cabo Frio e Jacarepaguá.

Histórico

Diante do impasse nas negociações com as empresas, que de forma intransigente ofereciam 0% de reajuste salarial, mesmo após diversos encontros realizados desde o fim de 2014 (a data-base é 1º de dezembro), o Sindicato Nacional dos Aeronautas pediu mediação do TST.

Desta forma, o vice-presidente do TST, ministro Ives Gandra Martins Filho, formulou proposta com os seguintes pontos principais, já rejeitada:

1. Reajuste linear de 3,17% sobre salários de dezembro de 2014, aplicado retroativamente a 1º de julho de 2015;

2. Reajuste pelo INPC integral dos demais benefícios previstos nas cláusulas econômicas das CCTs, retroativo a 1º de dezembro de 2014;

3. Abono salarial no valor de R$ 1.800,00 para os aeronautas, pago em duas parcelas nos meses de setembro e novembro de 2015;

4. Garantia de acomodações individuais, independentemente do valor das diárias;

5. Normas para o caso de necessidade de redução da força de trabalho.

O SNA informa a todos os aeronautas do setor que vai repassar a decisão da categoria pela rejeição ao TST e que em breve vai comunicar em todos seus meios a convocação da nova assembleia.

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS